Telefone: 011 3257-0763

Ombro Congelado | Tudo Sobre Ombro

Ombro Congelado

Ombro Congelado

Texto de Dr. Joel Murachovsky Contatos: 11-37391334 ou 11-32570763

Capsulite Adesiva (Ombro Congelado) Causas, Sintomas e Tratamento

A capsulite adesiva é caracterizada por uma restrição dolorosa e progressiva dos movimentos ativos e passivos do ombro.

Acomete mais o lado não dominante, aquele que usamos menos, e em  pacientes do sexo feminino, na sua maioria entre a 5ª ou 6ª década de vida. Em 20 a 30% dos casos, incide em ambos os  ombros.

Existe um aumento na prevalência da capsulite adesiva  em pacientes que têm Diabetes Mellitus, doenças da tireóide, Infarto do Miocárdio, Acidente Vascular Cerebral, doenças auto-imune e trauma, quando comparados à população geral, que é de aproximadamente 2%.

O início da dor é insidioso e faz com que o paciente limite gradativamente os movimentos do ombro acometido. O paciente percebe que não consegue realizar atividades da vida diária, que requerem elevação do membro acima da altura do ombro ou sua rotação. A dor, normalmente, piora aos extremos dos movimentos e à noite, mas tende a diminuir progressivamente com o passar do tempo, porém a limitação dos movimentos permanece.

Hoje existem evidências de que a capsulite seja uma evolução de uma sinovite (inflamação da membrana sinovial, dentro das articulações) e posterior reação de fibrose da capsula articular.

Podemos classificar a capsulite adesiva, quanto a sua etiologia e gravidade.

A capsulite primária ou idiopática é aquela que não tem uma etiologia identificada. A secundária é subdividida em: problemas intrínsecos do ombro, extrínsecos e sistêmicos. A gravidade foi dividida em: leve, moderada ou grave, dependendo do grau de limitação do movimento, observado no exame físico.

Retração da cápsula no recesso axilar- característica do ombro congelado

Retração da cápsula no recesso axilar- característica do ombro congelado

A capsulite idiopática ou primária,  pode ser dividida em fases: dolorosa ou congelamento, rigidez e resolução. São diferenciadas pela história, tempo de evolução da doença e exame físico, inclusive com o paciente anestesiado. Por meio da da artroscopia, procedimento cirúrgico realizado através de mini cameras  que são introduzidas dentro da cavidade articular e vistas através de um monitor,  também é possível perceber diferenças significativas em cada uma das fases.

O diagnóstico é feito pela história que o  paciente conta ao médico e através do  exame físico que realizamos durante a consulta ; mas os exames de imagem são importantes para se descartar possíveis diagnósticos diferenciais. A radiografia simples mostra uma osteopenia (perda de massa óssea)  localizada no ombro acometido e a ressonância magnética, que deve ser realizada com contraste articular mostra a perda do recesso axilar e do recesso posterior, regiões anatomicas presentes no exame normal.

O tratamento da capsulite adesiva visa diminuir a dor e tentar quebrar o ciclo da doença através do uso de analgésicos, anti-inflamatórios e medicações que visam aumentar o limiar da dor do paciente, associados à fisioterapia que deve ser iniciada somente quando a dor no ombro diminuí. Quando não é possível o ganho de movimento, existem técnicas, tais como: manipulação sob narcose, distensão hídrica, e liberação artroscópica, que através de lesões na cápsula articular e ligamentos, levam ao ganho de movimento.
Outro método de tratamento descrito é o bloqueio do nervo supra-escapular. Este visa não somente tratar a conseqüência da capsulite (limitação da ADM), mas também a dor no ombro. Parte importante da inervação articular simpática  e sensitiva é dada pelo nervo supra-escapular e a técnica consiste em infiltrar anestésico na região supra escapular, trajeto do nervo . Podem ser necessários várias infiltrações,  podendo chegar  até 15 bloqueios.

Joel Murachovsky

Dr. Joel Murachovsky é Ortopedista, especialista em cirurgia de Ombro e Cotovelo, com formação realizada no departamento de ortopedia e traumatologia da Santa Casa de São Paulo. Contatos: 11 - 32570763 ou 11 - 37438251

8 Comments on “Ombro Congelado

  • ida outubro 17, 2014 at 07:36 Reply

    doutor fiz a primeira imfiltração ontem dia 15 de outubro e senti dor a noite inteira, assim como ja sentia antes de fazer mas essa noite foi muita dor mesmo meu braço esta travado o meu medico disse que terei de fazer pelo menos trez imfiltraçoes. e te pergunto água quente e bom ajuda para soltar o meu braço,moro em Giania GO um abraço .

  • Erivaldo Tavares novembro 10, 2015 at 10:51 Reply

    olá Dr eu operei meu ombro faz quatro meses tinha rompido o tendão estou fazendo fisioterapia mais sinto muita dor mais quando estou dormindo pode ser capsulite adesiva desde ja agradeço

    • não necessariamente… precisa voltar no seu medico, para ele te examinar e avaliar isso adequadamente… entenda que muitos pacientes reclamam de mais dor de noite ao se deitar…

  • Elaine fevereiro 8, 2016 at 08:10 Reply

    Olá me chamo Elaine ,meu pai está com pouquíssimo movimentono ombro
    E não senti dor só as vezes ele sente que sai do lugar aí sim senti muita dor ele fez uns exames o médico disse que desgaste da cartilagem e falou que tem cirurgia ,minha dúvida é se ele fizer vai melhorar quantos por cento os movimentos do ombro?

    • se há uma artrose, a colocação de uma protese no ombro ajudará a ganhar mais movimento, contudo é uma cirurgia complexa e deve sser realizada por um colega experiente no assunto

  • josé roberto julho 1, 2016 at 10:14 Reply

    ola bom dia estou tendo limitaçoes nos movimentos dos ombros principalmente para levantar ou vestir uma blusa tem alguma coisa a ver com ombro congelado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *