Ressonância Magnética

Ressonância Magnética

 

Exemplo de uma imagem de Ressonância Magnética do Ombro

Texto por Dr. Joel Murachovsky Contatos: 11-37438251 ou 11-32570763

RESSONÂNCIA MAGNÉTICA

A Ressonância Magnética se tornou uma importante ferramenta para auxílio no diagnóstico de patologias ortopédicas. Esse exame permite que o médico ortopedista tenha a possibilidade de avaliar adequadamente as partes moles (músculos, tendões, ligamentos, cápsula articular e cartilagem) com muito mais clareza do que a Tomografia Computadorizada ou Radiografias Simples.

A Ressonância Magnética não expõe o paciente a radiação, funcionando por meio de campos magnéticos; os diferentes tecidos reagem de maneira diferentes, o que gera as imagens detalhadas de cada região.

Existem pacientes que não podem realizar o exame de Ressonância Magnetica, por exemplo: pacientes com marca-passo, pacientes com stents seja no cérebro, seja no coração; uso de clipes por aneurisma; pacientes com certos tipos de implantes metálicos dentro de seu corpo. Existem hoje implantes ortopédicos mais modernos que são inertes e não reagem com a força magnética.

Basicamente o paciente é colocado dentro de um tubo cilíndrico por meio de uma cama móvel e, geralmente é um pouco apertado no seu interior. Por isso pacientes com claustrofobia por vezes não consegue realizar esse exame. Nesses casos talvez seja necessário a sedação do paciente para se poder realizar o exame. Por outro lado, já existem Aparelhos de Ressonância Magnética (de campo aberto) com uma área aberta, isso torna o exame um pouco mais confortável para esses pacientes. Contudo, a qualidade das imagens geradas não são tão boas como as imagens do aparelho convencional.

O exame de Ressonância Magnética é um exame caro e leva, em média, 45 minutos para ser completado, porém quando bem indicado ajuda muito no diagnósticos das doenças do ombro e doenças do cotovelo.

Joel Murachovsky

Dr. Joel Murachovsky é Ortopedista, especialista em cirurgia de Ombro e Cotovelo, com formação realizada no departamento de ortopedia e traumatologia da Santa Casa de São Paulo. Contatos: 11- 32570763 ou 11-37438251

9 Comments on “Ressonância Magnética

  • Pingback: Tudo Sobre Ombro Tomografia Computadorizada - Tudo Sobre Ombro

  • Manuel Moreno outubro 19, 2014 at 12:55 Reply

    ruptura parcial tendao supraespinhoso, nao tenho dores fortes mais o movimento do brazo e limitado tanto para frente quanto para o lado.
    moro em Manaus e gostaria fazer uma consulta

  • fiz uma ressonância magnética do ombro esquerdo deu resultado:
    -leve inclinação lateral do acrômio.
    -distensão líquida da bursa subacromial/subdeltoídea.
    -leve tendinopatia do surespinhoso.

  • Tiago janeiro 24, 2015 at 08:56 Reply

    Dr. Joel, bom dia!

    Acabo de pegar um resultado de ressonância magnética do ombro D, leia abaixo por favor;

    Irregularidade discreta focal no aspecto posterosuperior da cabeça do úmero e na borda anterior da cavidade glenóide, que corresponde a fratura.
    Articulações glenoumeral e acromioclavicular sem alterações.
    O tendão supraespinhal apresentou-se espessado e com alteração de sinal a partir da zona crítica, com pequena rotura rente a inserção, medindo cerca de 0,5 cm em seu maior eixo. Demais tendões do manguito rotador e cabo longo do bíceps com espessura e intensidade de sinal normais.
    Alteração de sinal no lábio acetabular anterior e superior, cursando com comprometimento subperiosteal da margem anterior da glenóide.
    Musculatura da cintura escapular de dimensões e intensidade de sinal normal.
    Líquido livre intra-articular em quantidade fisiológica.

    I.D.:1-) Tendinopatia com pequena rotura insercional do supraespinhal.
    2-) Sinais de avulsão do lábio superior (slap) associado a lesão de Hill-sachs e Bankart óssea.

    A lesão ocorreu há uns 10 anos, por queda…não saiu todo o ombro do eixo…consegui recolocar o ombro no lugar e parou a dor intensa…ficou um pouco dolorido, não imobilizei.

    Hoje estou com 28 anos, não sinto dor ao pegar peso ou outras atividades, como: andar de bicicleta…porém, caso eu faça algum movimento muito brusco, até mesmo dormindo caso assuste e vire o braço em determinada posição…dá de sair do lugar…doendo muito até que o recoloque..tenho um pouco de insegurança, mas apesar disso, venho convivendo bem com o problema.

    Que devo fazer, apenas com exercícios/ fisioterapia posso me recuperar?

    É indicado a cirurgia nesse caso?

  • mauro nunes fevereiro 12, 2015 at 14:33 Reply

    ola doutor. boa tarde!
    meu ombro saiu fora do lugar, a tal luxação.minha idade 36.
    tenho três duvidas, que muitos devem ter também:
    primeiro- o quanto mais rápido se colocar no lugar, é importante?
    segundo- por ser a minha primeira vez, o uso da tipoia por duas semanas, é importante? visto que no laudo do raio x, que tirei no outro dia do acidente diz : ausência de lesões radiográficas significativas relacionadas ao trauma.obs: estou usando conforme o medico prescreveu.
    terceiro- o tal medo. poderei fazer tudo que fazia antes, pegar peso, etc…; sendo que obtive essa luxação fazendo força agachado com o braço para pegar com o outro, coisa que não faço rotineiramente.
    se puder me esclarecer, pois certamente é a duvida de outros leitores de seu brilhante site, está de parabéns pelas informações.

    • muito bem… acide de 30 anos a chance de seu ombro voltar a sair do lugar é de 50%, comparado aos 90% abaixo dos 30 anos, nos faz pensar que podemos tentar tratar um caso como o seu com uso de tipoia… contudo precisa ficar 1m usando e depois deve fazer uma boa fisioterapia para fortalecer o ombro… quanto ao resultado, apenas saberemos se ficou bom testando… para isso deve acompanhar direito isso com um especialista em ombro e mesmo assim existe chance de voltar a sair do lugar, ok?
      boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *