Lesão do Manguito Rotador

Lesão do Manguito Rotador

 

Lesão do Manguito Rotador

Texto de Dr. Joel Murachovsky Contatos: 11-37438251 ou 11-32570763

Lesão do Manguito Rotador Causas, Sintomas e Tratamento

Os músculos que recobrem o úmero, assim chamados  manguito rotador , são quatro: supra-espinhal, infra-espinhal, redondo menor e subescapular. Os mais comumente lesados são: o supra e infra-espinhal. Estes músculos, juntamente com o músculo redondo menor, se inserem na tuberosidade maior do úmero, como um tendão, que tem, em média, 14 mm de espessura.  E o subescapular se insere no tuberculo menor e também pode romper.

Estes músculos são importantes para certos movimentos do ombro. Sua lesão leva a dor  no ombro e diminuição de força para elevar e rodar externamente o braço, além de causar dor a certos movimentos tais como:  abdução (movimentos de abrir o braço) e colocar o braço para trás como, por exemplo, para pegar um objeto no banco de trás do carro.

Uma lesão pode ser parcial ou completa e os sintomas, de uma maneira geral, serão relacionados ao tipo de lesão que o paciente apresenta.

As lesões parciais são mais, comumente, relacionadas ao esporte e trauma; ocorrem também em pacientes mais jovens, mas isto não significa que um paciente jovem não possa ter uma lesão completa destes músculos, ou que, um paciente mais velho não possa ter uma lesão parcial.

As lesões completas estão mais relacionadas a um processo degenerativo, uma evolução não satisfatória de uma síndrome de impacto do ombro e/ou trauma.

As lesões parciais são subdivididas pela profundidade que a lesão apresenta, comparada ao tendão normal e, grosseiramente, podemos dividi-las em lesões: menores ou maiores que 50% do total da espessura do tendão. Obviamente, como ortopedistas, procuramos analisar estas lesões um pouco mais detalhadamente, a fim de indicar o melhor tratamento para o paciente.

O paciente com lesão completa do manguito rotador como dito anteriormente, se queixa de dor no ombro acometido, podendo ainda se queixar de uma dor irradiada para o braço e não  incomum, a piora noturna. De uma maneira geral, há uma diminuição de força e piora da sintomatologia a certos movimentos, especialmente abrir o braço lateralmente.

No exame físico existem testes específicos que nos levam a suspeitar de uma lesão de manguito rotador. Radiografias são importantes para analisarmos a parte óssea e a ressonância magnética além de confirmar a lesão, mostra a sua extensão e qualidade do músculo lesado.

O tratamento depende do tipo de lesão que o paciente apresenta, da qualidade do músculo lesado, idade do paciente e suas expectativas.

De uma maneira geral, quando nos deparamos com uma lesão importante do manguito, o tratamento é cirúrgico e nós realizamos a reparação da lesão por artroscopia; cirúrgia realizada por pequenos pertuitos na pele de cerca de 1,5 cm onde é introduzida uma micro camera e pequenos instrumentos de sutura.  A artroscopia, sem sombra de dúvida, é a melhor indicação para reparar a lesão. Além disso, permite uma avaliação detalhada da articulação do ombro e tratar possíveis problemas  que lá possam existir.

Joel Murachovsky

Dr. Joel Murachovsky é Ortopedista, especialista em cirurgia de Ombro e Cotovelo, com formação realizada no departamento de ortopedia e traumatologia da Santa Casa de São Paulo. Contatos: 11- 32570763 ou 11-37438251

25 Comments on “Lesão do Manguito Rotador

  • Pingback: Tudo Sobre Ombro Tendinites | Tudo Sobre Ombro

  • Pingback: Tudo Sobre Ombro Bursite | Tudo Sobre Ombro

  • eva carlos da silva julho 3, 2014 at 09:43 Reply

    foi ótimo ter feito este contato tenho esclerose óssea do tubérculo maior do umero calcificação na projeção da inserção do tendão dos músculos do manguito rotador e estou procurando saber qual melhor tratamento as informaçãoes forão bem esclarecedoras obrigado

  • Ednei de souza pitanga julho 9, 2014 at 13:05 Reply

    RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DO OMBRO DIREITO
    Foram obtidas imagens multiplanares do ombro direito nas sequências pesadas em T2 com
    supressão de gordura e em densidade protônica com supressão de gordura.
    Acrômio tipo II de Bigliani.
    Articulações acrômio-clavicular e gleno-umeral sem alterações apreciáveis.
    Não há evidência de derrame articular significativo.
    Grupos musculares e tendões visibilizados de morfologia e intensidade de sinal normais.
    Não há evidência de líquido significativo nas bursas estudadas.
    Discreto sinal hiperintenso no labro glenoide ântero-superior e ântero-inferior, associado a pequena
    imagem cística lobulada, medindo cerca de 1,2 cm, podendo corresponder a cisto paralabral. A critério
    clínico para a melhor avaliação do labro, sugerindo correlação com artrorressonância.
    Tecido celular subcutâneo íntegro.
    Correlacionar com os dados clínicos.

  • Boa noite,cai de moto faz 6semanas,meu ombro doi muito e nao movimento ele nao consigo nem mexer o braço,meu medico diz q ,e anormal,mais a dor piora a noite,fiz um ultrsson particular,e no exame diz q estou com as fibras do dendoes supraespiral rompido,estou com muito medo porque nao ja faz mais d um mes .sera q vou ter q fazer cirurgia

    • sugiro que procure um especialista de ombro para te examinar e solicitar uma ressonancia magnetica, pois pode ser sim caso mais grave e precisa de uma atenção especial ok?

  • HEDEGILDO julho 19, 2014 at 12:59 Reply

    Ola rompi 1 terço do tendão supra espinhoso no terço médio do tendão, dia 11-08-14 vou no ortopedista especialista em ombro. Queria saber se o meu problema é caso de cirurgia? e também se o tendão no meu caso tem a capacidade de regeneração.

    • o tendão do supra espinal não regenera… contudo precisa-se ter certeza do quanto se rompeu o tendão… uma ressonancia seria importante para se confirmar isso… lesoes acima de 50% são lesões que tendem a aumentar com o tempo, e dependendo da evolução da fisioterapia melhor operar, já até 50% devem ser acompanhadas de perto mas dá para tratar com fisioterapia…

  • Élita julho 21, 2014 at 10:02 Reply

    bom dia meu exame deu
    articulação acrômio clavucular de aspecto normal
    morfologia da porção anterior do acrômio do tipo 1 (plano)
    tênue alteração de sinal da porção póstero-superior da cabeça umeral
    leve retificação dos contornos da porção ântero-inferior da glenoide e alteração de sinal do lábio glenoide
    ausência de derrame articular significativo
    ausência de liquido em bursa subacromial subdeltoidea
    ventres musculares sem alterações
    tendões do supra e infraespinhal,subescapular, redondo menor e da cabeça longa do biceps apresentam espessura e intensidade de sinal preservados.

    queria saber que tenho que ópera ou só com fisioterapia já resolve???

    • sem te examinar e ver seus exames não tem como opinar… contudo supondo que tenha um exame fisico compativel com esse laudo, fisioterapia resolve muito bem…

  • Evando Mendes julho 21, 2014 at 17:23 Reply

    Cai em um jogo de futebol sobre meu ombro… Doeu um bocado, na hora sentir ele estralar e uma dor intença. Ja se passaram uns 4 meses… Nao sinto mais dor… Faco academia normalmente e nao sinto dor… Mas fui jogar volei e me arrependi… No primeiro saque sai chorando da quadra de tanta dor… Percebi entao que pode nao estar no lugar ou sei la algo nao esta normal aqui… O que poderia ser neste caso? O que recomenda?

    • o que pode ter ocorrido foi uma lesão do labio da glenoide… tem post que te explica o que e isso…sugiro que procure um especialista em ombro na sua região para ser avaliado adequadamente…

  • HEDEGILDO julho 22, 2014 at 19:45 Reply

    Na ultrassom que fiz o médico acusou 3,4 milimetro de rompimento no tendão supra espinhal no terço médio, então de acordo com o que o Dr. relatou ele não vai regenerar. Queria saber se com essa ruptura de 3,4 mm é preciso de cirurgia? Caso o tratamento seja medicação e fisioterapia será que um dia vou poder malhar na academia com a mesma intensidade que eu fazia antes da lesão? ouvi falar em fibrose no tendão isso é bom ou ruim?

  • GABRIEL DA SILVA julho 24, 2014 at 11:08 Reply

    ausência de derrame articular significativo
    ausência de liquido em bursa subacromial subdeltoidea
    ventres musculares sem alterações
    tendões do supra e infraespinhal,subescapular, redondo menor e da cabeça longa do biceps apresentam espessura e intensidade de sinal preservados.
    articulação acrômio clavucular de aspecto normal
    morfologia da porção anterior do acrômio do tipo 1 (plano)
    tênue alteração de sinal da porção póstero-superior da cabeça umeral
    leve retificação dos contornos da porção ântero-inferior da glenoide e alteração de sinal do lábio glenoide

    porem já tive meu braço deslocado 7 vezes as 2 última vezes foi fazendo coisa banais como passar um pano na cama

    • você tem uma lesão labial e isso deve ser tratado por meio de cirurgia… procure um especialista em ombro na sua região para encontrar o tratamento adequado…

      • helainy julho 31, 2014 at 11:05 Reply

        Sou professora há quase 20 anos, em 2010 fui diagnosticada com tendinopatia,mal conseguia escovar os dentes. Apesar de nos anos anteriores ter sentido dor não fui ao médico. Este ano comecei a sentir dores e muito incômodo ao dormir. Fiz uma ressonância que deu o seguinte resultado: diminuto ósseo póstero na cabela umeral. discreto espessamento e heterogeinidade de sinal dos tendões supraespinhoso e subescapular, sugerindo tendinopatia degenerativa, notando-se rtaros e diminutos focos com sinal hiperintenso de permeio às fibras sugerindo mínimas roturas parciais, foco hipointenso em todas as sequências junto às fibras insercionais do subescapular, medindo cerca de 0,9×0,2 devendo estar relacionado a peri-tendinopatia calcárea e discretos sinais de tendinose do infraespinhosos. Não há evidência de líquido na bursa subacômio-deltoideana. É simples o tratamento?Se continuar a exercer minhas atividades laborais (8h por dia) pode piorar?

        • o tratamento não é simples, é demorado, mas com fisioterapia geralmente se consegue um bom resultado… quanto ao trabalho, sim ode trabalhar mas deve evitar todas posições que lhe causam dor, se adaptando dessa maneira ( o que não é facil), terá boas chances…

  • Fátima Lustosa Lopes agosto 2, 2014 at 22:55 Reply

    Fiz uma ressonância em final de Março e deu o seguinte no meu ombro:acromio tipo ||.artrose acromio-clavícular exuberante com edema das extremidades ósseas aposta,identificando a junção miotendínea do supraespinhal ,associada a distensão sinóvio capsular.Estruturas do Manguito rotador íntegras.Tendão da cabeça longa do bíceps com espessura e características de sinal preservadas.Lâminas líquida discreta em sua bainha ao nível da deflexão por tenossinovite.Mínima lâmina líquida na bursa subacromial suldeltoidea.Espaço articular gleno-umeral conservado.Estrutura óssea íntegra.Ausência de derrame articular.Mas depois de viajar carregando malas acho que estou muito pior pois não consigo dormir de tanta Dor ,e estou fazendo fisioterapia e Acunputura e não estou sentindo nenhuma melhora,me ajude por favor e que eu tenho que fazer?Se eu fizer uma ultra sonografia vai aparecer se rompeu o tendão ?Obrigada.

    • você já fez uma ressonancia que mostra que não há rompimento do tendão… infelizmente o tratamento é com medicação , fisioterapia e outras medidas analgesicas como a acupuntura… entenda que eu não te examinei e nem vi seus exames e portanto minha opinião fica comprometida

  • Alexandre Magno Amaral Ferreira agosto 3, 2014 at 09:54 Reply

    Dr, tenho uma dor, na verdade incomodo no ombro direito fui ao ortopedista da minha cidade e fiz ultrassom e raio x e nada foi constatado. Fiz uma astroressonancia e foi visto que tenho um fissura no ombro não houve lesão. Já fiz 15 sessões de fisio e ta do mesmo jeito poderia voltar a fazer academia evitando exercícios que forçam meu ombro?? A sensação que tenho é que minha musculatura ta fraca e só fisio vai demorar ou nem vai sarar. O que o senhor me sugere além da fisio para tentar sanar meu problema? Não quero cirurgia. rs

  • Danielle agosto 6, 2014 at 08:38 Reply

    Estou fazendo uma avaliação de um processo onde o colaborador apresenta ruptura de subescapular e alega ter sido traumática, por acidente quando sozinho teve que segurar um pneu de 400 kg que caiu, puxando seu braço para baixo. Qual o mecanismo de lesão traumática para ruptura de subescapular?

  • Bruno agosto 14, 2014 at 18:54 Reply

    Dr. Joel, boa tarde!
    Aqui é o Bruno…
    Muito obrigado, não sei nem como agradecer. Confesso que fiquei mais tranquilo, o único problema que enfrento é que o médico que me avaliou disse que não dá pra tirar as ancoras. Quatro últimas perguntas e prometo não incomodar tanto, rsrs…
    Não sei se essa informação pode ajudar, mas a dor não se mostra quando meu braço está em repouso, apenas na rotação externa com o braço ao lado do tronco ou quando em rotação externa com o braço levantado lateralmente.

    A minha situação é considerável não grave, pouco grave, grave ou muito grave?

    Se eu permacer do jeito que está o que pode ocorrer?

    Existe a possibilidade de eu nunca precisar da prótese ou é certo que vou ter que ter uma no futuro?

    Minha rotação externa está muito limitada e com dor o que pode estar causando isso?

    Dr. muito, mas muito obrigado mesmo. Que Deus abençoe ricamente ao senhor.
    Respeitosamente,
    Bruno

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *