Telefone: 011 3257-0763

Luxação | Tudo Sobre Ombro

Luxação

Luxação

Dr. Joel Murachovsky                Especialista em Cirurgia de Ombro e Cotovelo

Contatos: 11-32570763     ou  11-37391334

LUXAÇÃO DO COTOVELO

A articulação do cotovelo é extremamente estável devido ao seu formato e, congruência de sua superfície articular, além de sua cápsula articular e complexos ligamentares  medial e lateral e, músculos que envolvem essa articulação.

Numa luxação ocorre a separação completa de dois ossos que se articulam por meio de contato ósseo, cápsula e ligamentos.

O cotovelo é a segunda articulação que mais luxa. O mais comum é a luxação para posterior e não é incomum a presença de fraturas associadas. Na luxação de cotovelo ocorre lesão desses complexos ligamentares. Essa lesão pode ser parcial ou total. Comumente o complexo ligamentar lateral lesa totalmente e a lesão do complexo medial varia de caso a caso.

Raio X perfil de Cotovelo- luxação posterior associada a fraturas da cabeça do radio e Coronóide

Geralmente o cotovelo luxa devido a um trauma com o cotovelo em extensão.  Seu diagnóstico fica evidente, devido ao cotovelo ser uma articulação superficial e a deformidade que ocorre com a luxação. Radiografias simples servem para confirmar o diagnóstico e avaliar a presença de possíveis fraturas associadas.

O Objetivo do tratamento é reduzir o cotovelo, ou seja, colocá-lo de volta na sua posição ideal, de maneira que a articulação fique estável e com o passar dos dias indolor e com arco de movimento normal ou pelo menos, próximo do normal

Existem técnicas que auxiliam o ortopedista a colocar o cotovelo no lugar, mas isso deve ser realizado em um local seguro, como um pronto-socorro e, somente por pessoas habilitadas, pois complicações existem. Após a redução a estabilidade do cotovelo deve ser testada, avaliando o grau de Flexão e Extensão do cotovelo em pronação e Supinação.

O mais comum é o cotovelo ficar estável após a redução e, nesses casos  o tratamento é conservador. Deve-se deixar o paciente imobilizado. O tempo de imobilização varia um pouco de escola para escola, mas não deve ser superior a 3 semanas pelo  risco de  perda importante do arco de movimento. Eu, particularmente, deixo o paciente imobilizado por 2 semanas e, então, inicio com o paciente o trabalho de ganho de amplitude de movimento e, se necessário introduzo órteses  para auxiliá-lo no ganho. Após  2 semanas iniciamos o trabalho de isometria e propriocepção e, mantemos o trabalho de ganho de amplitude de movimento. No momento que a amplitude de movimento está completa ou quase completa passamos a fortalecer  os músculos do cotovelo isotonicamente e com 3 meses passamos a trabalhar contração excêntrica.

Por outro lado, existem situações em que não é possível tratar um paciente com luxação do cotovelo sem uma cirurgia. Isso ocorre quando o cotovelo permanece instável quando é extendido independente da posição do antebraço, ou quando há a presença de fraturas associadas que fazem com que esse cotovelo fique muito instável e normalmente, nesses casos, os ossos do cotovelo perdem sua posição mesmo quando adequadamente reduzidos e imobilizados. Também, nos casos em que não é possível reduzir o cotovelo, ou quando há interposição de um fragmento ósseo, ou quando ocorre uma lesão de nervo ou artéria associado  à luxação  indica-se  o tratamento por meio da cirurgia. A cirurgia tem como objetivo tratar o que, eventualmente estiver lesado. Reparo de ligamentos, reduzir e fixar fraturas associadas, retirar e, se possível reduzir e fixar, interposições de fragmentos ósseos ou cartilagem ou partes moles.

Joel Murachovsky

Dr. Joel Murachovsky é Ortopedista, especialista em cirurgia de Ombro e Cotovelo, com formação realizada no departamento de ortopedia e traumatologia da Santa Casa de São Paulo. Contatos: 11 - 32570763 ou 11 - 37438251

8 Comments on “Luxação

  • José Paulo setembro 2, 2014 at 14:57

    Ola Doutor… Boa tarde…

    Tive um acidente de moto enquanto estava na garupa da moto, tive escoriações pelo corpo, 6 pontos na testa(Apesar de estar de capacete) e uma luxação no cotovelo, fui a um hospital e lá foi feita a redução e posto a tala e enfaixou, e disseram que no 6º dia após a redução poderia voltar..

    O fato de pouco tempo pode me ´prejudicar, acarretando em cirurgia? Por que disseram que lá irão ver se os ligamentos stão bem, mas não era preciso mais dias??? Estou muio nervoso, ajuda… Obrigado!!!

    • a rotina que eu sigo é um pouco diferente, na 1 semana apenas radiografia para ver se a redução permanece ok, 2 semana retiro a tala e iniciamos exercicios controlalados…
      isso se não houve nenhuma fratura associada…

  • Drieli Thais julho 19, 2015 at 22:44

    Olá Dr. Minha filha Agatha tem 4 anos . Ela teve uma luxação no cotovelo esquerdo e fez redução . O medico que fez me disse que se tivesse demorado coisa de meia hora para poder fazer a redução ela teria perdido o braço . Ela usou durante 3 semanas um gesso e faz uma semana que ela retirou o gesso . Ela não consegue abrir o braço normal , ele fica do jeito q estava o gesso, e olhando o braço da para ver que tem algo errado . O osso parece estar em um lugar errado . Fora que ela não consegue movimentar 3 dedos da mão apos esse acidente . Estou muito preocupada sera que ela vai ter q fazer uma cirurgia para o braco voltar ao normal ? Estou em prantos . Obrigado se responder .

    • sem examinar sua filha e ver seus exames, dificil opinar… contudo se o cotovelo esta deformado, algo não esta normal, especialmente devido a falta de movimento de 3 dedos… procure um especialista em cotovelo na sua região, por favor, seria importante

  • Cláudio Alexandre Pacheco agosto 21, 2015 at 09:19

    Olá Doutor, bom dia! Sofri uma luxação no cotovelo enquanto praticava esportes, o médico fez a redução e colocou a tala de gesso. Porém isso ocorreu no domingo e hoje, sexta-feira já não sinto nenhum tipo de dor e a tala de gesso tem me incomodado muito. O Médico disse que tenho de esperar 15 dias para retirar a tala, mas está me incomodando muito. Será que posso retirar antes. Obrigado!

    • isso depende muito da estabilidade encontrada no seu cotovelo apos a redução… sugiro que volte no seu medico e converse com ele sobre isso e ele pode testar a estabilidade do cotovelo e definir o melhor para você
      boa sorte

  • Delaide Maria Barbosa outubro 5, 2016 at 09:57

    Doutor,
    Bom dia … Tive uma luxação no cotovelo porém não quebrou, fiquei com o braço engessado quase um mês quando o gesso foi retirado o meu braço não fazia movimentos como abrir e fechar, gostaria de saber se é normal isso nos primeiros dias? Ou quais são os procedimentos que devo seguir !

    • é normal e precisa fazer fisioterapia… eu particularmente trato de maneira diferente para justamente evitar isso…

Comments are closed.